Jogos, política e preconceito

\m/ DAEEEEEEE! \m/

Estamos em época de eleições tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, e por conta disso aparecem as histórias bizarras:

Colleen Lachowitz, uma candidata a senadora pelo Partido Democrata do estado do Maine, está sendo atacada pelos seus adversários do Partido Republicano por jogar World Of Warcraft.

Seus adversários descobriram participações dela em um fórum sobre o jogo, onde ela declarou que joga com uma Orquisa Ladina, e que “adora envenenar e matar coisas”. Prontamente, publicaram e espalharam os comentários aos quatro ventos, declarando que Colleen leva uma “vida dupla bizarra”, e acusações ridículas de que ela gasta tempo demais online e por conta disso não serve para o cargo.

Colleen e sua personagem, Santiaga

Colleen respondeu as acusões ridículas dizendo “Acho estranho estar sendo atacada por jogar online. Aparentemente, estou em boa companhia, já que há outros 183 milhões de americanos que também jogam.”

Incrível o que essa gente escrota não faz de sujeira para derrubar os adversários.

Se eu descobrisse que um político brasileiro joga World Of Warcraft, ou qualquer jogo de video game, teria meu voto na hora! =)

E vocês? Como se sentiriam tendo um prefeito/governador/senador/presidente jogador de WoW? =)

Fonte: The Huffington Post